21/06/2010

Toledo - Espanha



Toledo é uma cidade próxima a Madri e vale muito uma visita. De um dia basta.

Tornou-se a capital visigótica em 554 a.C e foi destaque nos oito séculos seguintes. Teve judeus, mulçulmanos e cristão trabalhando lado a lado.

Após a decomposição do Califado de Córdoba (forma de governo islâmico que dominou a maior parte da península Ibérica e norte da África) em 1035, tornou-se capital do Taifa de Toledo.

A 25 de maio de 1085, Afonso VI de Castela ocupou Toledo e estabeleceu controle direto sobre a cidade moura. Este foi o primeiro passo concreto do reino de Leão e Castela na chamada Reconquista.

Toledo era famosa por sua produção de aço, especialmente espadas, e a cidade ainda é um centro de manufatura de facas e pequenas ferramentas de aço. Após Filipe II de Espanha mudar a corte de Toledo para Madrid em 1561, a cidade entrou em lento declínio, do qual nunca se recuperou.

Cervantes descreveu Toledo como a "glória da Espanha". A parte antiga da cidade está situada no topo de uma montanha, cercada em três lados por uma curva no rio Tejo, e tem muitos sítios históricos, incluindo o Alcázar, a catedral (a igreja primaz da Espanha), e o Zocodover, seu mercado central. Do século V ao XVI cerca de trinta sínodos aconteceram em Toledo. O primeiro foi no ano 400. No sínodo de 589 o rei visigótico Recaredo declarou sua conversão; no sínodo de 633, conduzido pelo enciclopedista Isidoro de Sevilha, decretou a uniformidade da liturgia em todo o reino visigótico e tomou medidas restritivas contra judeus batizados que recaíssem em sua antiga fé. O concílio de 681 (repeleiu a heresia monotelita, o monotelismo, proposição de que em Jesus havia apenas uma vontade divina segundo o Patriarca Sérgio e o imperador de origem monofisita Heráclio - isto na cidade de Constantinopla) assegurou ao arcebispo de Toledo a primazia no reino da Espanha. O último concílio que ocorreu em Toledo, entre 1582 e 1583, foi conduzido em detalhes por Filipe II de Espanha.

Toledo era famosa por sua tolerância religiosa e possuía grandes comunidades de judeus e muçulmanos, até que eles foram expulsos da Espanha em 1492; por isto a cidade tem importantes monumentos religiosos, como a sinagoga de Santa Maria la Blanca, a sinagoga de El Tránsito, e a mesquita de Cristo de la Luz.

No século XIII Toledo era um importante centro cultural sob o domínio de Afonso X, cuja alcunha era "El Sabio" ("O Sábio") por seu amor ao conhecimento. A escola de tradutores de Toledo tornou disponíveis grandes trabalhos acadêmicos e filosóficos originalmente produzidos em árabe e hebraico ao traduzi-los para o latim, disponibilizando pela primeira vez uma grande quantidade de conhecimentos para a Europa.

A catedral é notável por sua incorporação de luz, e nada é mais notável que as imagens por trás do altar, bastante altas, com figuras fantásticas em estuque, pinturas, peças em bronze, e múltiplas tonalidades de mármore, uma obra-prima medieval. A cidade foi local de residência de El Greco no final de sua vida, e é tema de muitas de suas pinturas, incluindo O Enterro do Conde de Orgaz, exibido na Igreja de Santo Tomé.

Nas artes culinárias, destacam-se as chamadas carcamusas, que consistem em carne de porco estufada com tomate.

Toledo é um labirinto de ruas íngrimes com calçamento de pedra, então escolha seu roteiro com cuidado.

O que ver em Toledo:
Sugiro que começe pela catedral. E não vai se arrepender. A catedral mais linda, maravilhosa (e isso é pouco) que visitei. É a minha número 1 de catedrais. Fica na Plaza del Ayuntamiento, sua construção começou em 1226 e só terminou 250 anos depois. Observe o portal oeste com as três portas esculpidas (Inferno, Perdão e Julgamento), a cúspide à esquerda e a cúpula renascentista à direita de Jorge Theotocópuli (este criou a residência em frente e é filho de El Greco). A entrada é na porta lateral, na Calle Cisneros, onde você compra seu ingresso.

Entre as colunas e 800 vitrais, tem um coro maravilhoso esculpido. Os bancos de couro constituem uma obra a parte, principalmente os inferiores do século 15 com as bestas místicas e as cenas de batalhas da conquista de Granada, obra de Rodrigo Alemán. Nas paredes externas do coro estão expostas as cenas do Antigo testamento, para chegar ao altar principal. Observe a direita um mural de 9 metros sobre São Cristovão.

O que chamou mesmo minha atenção está atrás do altar: a Transparente (1732). Foi desenhada por Narciso Tomé para permitir que a luz entre pelo teto e ilumine o tubernáculo (tenda, cabana). As escultaras que estão abaixo estão olhando para você no alto da cúpula!


A transparente

Na sala a direita está a sala capitular, observe os tetos decorados, um deles totalmente folheado a ouro (obra de Diego López de Arena). Também há belos afrescos de Juan de Borgõna e abaixo os retratos dos poderosos arcebispos de Toledo. Na sacristia e no museu você encontrará obras de El Greco, Zurbarán, Juan de Borgoña e Goya. Ao lado da obra El Expolio de El Greco e observe a obra ao lado: a Virgem e Menino e a direita um cofre de prata do século 12 com as reliquias se São Eugênio. Na sacrisitia ainda você encontra obras de Van Dyck, Velázquez, Ticiano e Rubens.

E para fechar com chave de ouro: a tesouraria. Lá você vera um ostensório de ouro e prata com 3 metros de altura feito por Enrique de Arfe nos anos de 1520. Tem 180 quilos e é levado as ruas de Toledo durante a procissão de Corpus Christi. Tem também uma bíblia de São Luis (século 13) e uma cruz do calvário do século 15 pintada por Fra Angelico.


O Ostensório

Vá também à:
Fortaleza de Alcázar (Cuesta Carlos V, 2) a leste da Catedral - construida na Idade Média, pouco resta de sua estrutura original. No século 16, Carlos V e seu filho Felipe II fizeram ampliações para ser a residencia real, mas os incendios dos séculos 18 e 19 acabaram danificando sua estrutura.

Ao norte de Alcázar, ao passar pelo arco em ferradura da Plaza de Zocodover para chegar ao prédio renascentista mais lindo de Toledo o Hospital y Museo de Santa Cruz (1524), antigo orfanato. A fachada, os claustros e a escadaria são obras de Alonso de Covarrubias. No piso superior tem pinturas de El Greco, esculturas de Pedro de Mena, artes decorativas e tapeçarias.

Monasterio de San Juan de los Reyes, franciscano, obra de Juan Guas, portal norte de Covarrubias (1488-1570).

Sinagoga del Transito contruida entre 1336-1357, fechou as portas em 1494 quando os judeus foram expulsos da Espanha. Já foi hospital, igreja e hoje abriga o Museu Sefardi (Museu Sefardita).

Sinagoga de Santa María la Blanca (Calle de los Reyes Católicos, 4). O interior é branco e restaurado, as cinco naves são divididas por arcos em ferradura. Em 1405 a Sinagoga tornou-se igreja e recebeu o nome que tem hoje. Os três altares foram decorados por Covarrubias.

Casa de El Greco (Calle Samuel Levi, fecha domingo a tarde e segunda). O artista nunca morou nesta casa, a atmosfera reflete sua vida.

Igreja de Santo Tomé (Plaza del Conde) - abriga a obra prima de El Greco, o Enterro do Conde de Orgaz (1586).

Museo de Escultura Victorio Macho (Plaza de Victorio Macho, fecha domingo a tarde), tem vistas para o Rio Tejo, aqui você encontra estudos, desenhos e esculturas de Victorio Macho (1887-1966).

Não deixe de ver:
San Román
Santo Domingo el Antiguo (fecha domingo pela manhã)
Mezquita del Cristo de la luz.

Site oficial de Toledo: http://www.toledo-turismo.com/turismo/

Crédito das fotos: Wikimedia

Fonte: Site oficial de Toledo, Wikipedia

7 comentários:

Ana Cecilia

Conheci seu blog agora e estou adorando.
Daqui pra frente, serei assidua, pois pretendo viajar "por minha conta" e precisarei de muitas dicas.

Parabéns

Ana Cecilia

Oi, conheci seu blog AGORA e estou adorando.
Daqui pra frente, serei assidua. Parabéns!

Anônimo

Muito bom!

Anônimo

Muito legal.Serei assidua

PAULO BRITO

Parabéns pelos comentários. De fato, Toledo é tudo isso descrito e mais um pouco.... Linda cidade, realmente é um passeio imperdível,a gente volta ao passado.

PAULO BRITO

Parabéns pelos comentários. De fato, Toledo é tudo isso descrito e mais um pouco.... Linda cidade, realmente é um passeio imperdível,a gente volta ao passado.

Alves

Estive em Toledo ( Espanha) no dia 24/09/2014 e não achei que tenha valido a pena a minha ida lá. Não recomendo a ninguém.

Deixe seu comentário: