19 de novembro de 2009

Dicas de viagem

Viajando pela primeira vez?
- Se a viagem que voce escolheu é sua primeira viagem, preste atenção em alguns detalhes que farão a diferença durante seu passeio. Em primeiro lugar, certifique-se de que escolheu o programa turístico que mais o agradou. Antes de fechar a compra, pegue o máximo de informações possível com seu agente de viagem – peça-lhe, inclusive, folhetos explicativos sobre cada roteiro. Não tenha vergonha de fazer isso. Ele sempre o atenderá com o máximo de gentileza e paciência.

- Nunca deixe para arrumar sua mala nas últimas horas. Procure fazê-lo com pelo menos 24 horas antes do embarque. De preferência, coloque suas coisas na bagagem aos poucos ou faça uma lista do que acha que vai precisar. Mas não exagere, hein!

- Ao receber a passagem, cheque todos os dados – nome, data, número dos vôos e horários e, em especial, qual é o aeroporto que vai embarcar porque muitas das grandes cidades possuem mais de um – São Paulo, Londres etc. As companhias aéreas recomendam que se chegue ao aeroporto com no mínimo duas horas antes do embarque no caso de viagem internacional. Afinal, você não vai viajar sozinho no avião e o check in costuma não ser tão rápido – quanto mais próximo do embarque, mas a fila cresce.

- Se você vai embarcar para o exterior, procure o posto da Polícia Federal no aeroporto e faça o registro dos equipamentos eletrônicos que lhe pertencem. Como câmera fotográfica, filmadora, computador (notebook), telefone celular etc. Isso é importante porque, na volta, evitará problemas com o fisco na alfândega. A polícia sugere muita atenção nas bagagens dentro do aeroporto, pois é comum que criminosos bem disfarçados ajam nesses locais em busca de equipamentos eletrônicos – principalmente notebooks; celulares – e dinheiro. Nunca deixe nenhum pertence seu sem alguém de confiança tomando conta.

- É importante você nunca se esquecer que uma viagem começa antes do embarque. Gaste alguns minutos para se informar ao máximo a respeito dos países e lugares que vai visitar. Se possível, adquira pelo menos um livro de história do lugar, um bom guia e um mapa. No mínimo, saberá quais são as melhores atrações. Depois, poderá aproveitar melhor cada lugar, cada momento. Ao desembarcar em outro país, responda com seriedade às perguntas da Polícia Federal e da imigração.

- Preste muita atenção quanto ao peso de sua bagagem e evite problemas. Os limites podem variar dependendo da cia. Aérea e de país para país . Quase sempre, para vôos domésticos seja no Brasil ou no exterior, é permitido transportar uma bagagem com um limite pode variar entre 20 e 26 quilos na classe econômica e 30 quilos para a classe executiva. Para vôos internacionais este limite é um pouco mais elástico, podendo em sua grande maioria transportar duas bagagens com limite de 30 quilos cada uma. Vale lembrar que para toda regra há uma exceção, solicite ao seu agente de viagens informações precisas com relação à cia aérea que você vai utilizar! Por isso, é bom ficar de olho quando for comprar malas com rodinhas. Algumas têm um designer muito bonito, sofisticado e resistente, mas, quando vazias, podem ter até dez quilos de peso. Ou mais.

*Outras orientações importantes:

-identifique suas bagagens – na parte interna e na externa – com seu nome, endereço, telefone. Para achar fácil sua mala ou sacola na esteira do aeroporto, faça sinais externos como fita, risco de tinta etc.
-Os agentes de viagem também orientam que se faça duas cópias de todos os documentos antes da partida. Leve uma contigo e deixe a outra com alguém de contato no Brasil. Pode funcionar como segurança no caso de roubo ou perda.
-Procure se informar sobre as condições climáticas do seu destino – diurnas e noturnas – e se previna contra frio ou calor em excesso. Dezembro e janeiro costumam ser muito frios no hemisfério norte.
-Leve na mão troca de roupa e um casaco.
-Quando chegar ao hotel, procure saber sobre a voltagem elétrica e não se esqueça de adaptadores de aparelhos elétricos, principalmente se vai levar celular e notebook.

Reservas
- A reserva de um programa de viagem é a primeira etapa para realizar o seu sonho de conhecer algum lugar. Pense um pouco antes de decidir a procurar uma agência de turismo. A importância dessa fase preliminar está em garantir que tudo transcorra sem imprevistos e que você consiga os melhores lugares e preços. Solicite ao seu agente de viagens ás condições gerais da viagem (contrato) e assim você estará seguro de como proceder sobre um possível depósito inicial ou um eventual cancelamento – além dos direitos quanto a reembolso parcial ou total etc.

-Portanto, a dica é que você converse bastante com sua agência e leia atentamente o contrato da viagem. Algumas empresas, por motivos técnicos ou operacionais, reservam-se ao direito de promover alterações quanto a itinerários, hotéis, serviços etc. sem causar prejuízo para o cliente. Também poderá alterar a data de embarque, a fim de garantir o transporte aéreo. Nesses casos, você terá a opção de aceitar a mudança ou cancelar a reserva com o respectivo reembolso.

- Terá ainda de informar à agência sobre suas preferências quanto à localização e preços de hotéis, pousadas, restaurantes etc. O agente também providencia seguro de viagem e cartão de assistência. No caso de necessidade de visto o seu agente de viagens poderá orientá-lo em como proceder ou encaminha-los até um despachante de confiança.

- Caso decida viajar por conta, não deixe de confirmar suas revervas de hotéis, verifique sua passagem aréa, verifique transfer ou como irá se deslocar para seu hotel/aeroporto e vice versa, veja se precisa de aluguel de automovéis, verifique valores, Km livre e documentos importantes como passaporte.

Passaporte
- O passaporte é o documento internacional de identificação de qualquer pessoa. Além de seus dados pessoais, consta o carimbo e o visto com a autorização de sua entrada, trânsito ou permanência em outros países – se for uma exigência do lugar. Portanto, se você vai para o exterior, deve providenciar seu passaporte com a máxima antecedência possível – pelo menos um mês antes. Se já o possui, verifique o prazo de validade, de modo a não correr o risco de expirar no decorrer da viagem – determinados países só concedem visto se a validade se estender por pelo menos seis meses após o início da viagem.

- Os menores de 18 anos precisam de autorização expressa dos pais ou dos representantes legais específica para passaporte e com firma de autenticidade reconhecida em cartório. Você deverá pagar uma taxa nas agências do Banco do Brasil e pode receber o passaporte no mesmo dia, caso a papelada esteja correta. O documento requerido e não retirado no prazo de noventa dias será cancelado. Se você mora numa cidade sem postos de atendimento ou unidades da Polícia Federal, deve se dirigir à localidade mais próxima com esse serviço. Pode também comprar um kit completo numa agência dos Correios, composto de dois envelopes e formulário para preenchimento. Todos os documentos originais e as fotos devem ser enviados via postal.

-Caso precise trocar o passaporte vencido ou invalidado por um novo, além de todos os documentos pessoais citados acima, você tem de levar o passaporte anterior para ser cancelado pelas delegacias ou postos do Departamento de Polícia Federal. Fique atento porque a não apresentação do mesmo por qualquer motivo implica em pagamento da taxa em dobro.

-Se o seu passaporte foi perdido, extraviado ou roubado, o melhor a fazer é registrar imediatamente uma ocorrência policial. Desse modo, é possível impedir o uso indevido do documento. Mesmo assim, terá de pagar uma taxa para a retirada de um novo passaporte.

- Se o extravio aconteceu num outro país, a Polícia Federal orienta que você procure imediatamente a embaixada ou consulado brasileiro mais próximo para que as autoridades o auxiliem na retirada de um novo passaporte ou documento específico – assim, conseguirá retornar ao país. Não deixe de levar na viagem, além do original, uma cópia do passaporte e da carteira de motorista, mesmo que não pretenda alugar um carro, pois pode surgir oportunidade.

- Para maiores informações sobre emissão do passaporte, documentação necessária, valores entre outras informações, consulte o site:
http://www.dpf.gov.br/

Paises que exigem visto
- Você vai para o exterior? Uma das primeiras providências a ser tomada é procurar saber se o país de seu destino exige visto no passaporte junto à embaixada ou ao consulado para permitir sua entrada. Isso acontece, por exemplo, em países como Estados Unidos e México. A dificuldade de se obter essa autorização também depende do local escolhido.

- Nestes casos, a sugestão é procurar a embaixada ou o consulado do país de destino para saber o que é necessário fazer para obter a autorização. Quase sempre, são exigidos documentos como identidade, CPF, declaração do imposto de renda, comprovante de residência e holerite (contra-cheque), passagens áreas de ida e volta e passaporte. Se for a trabalho, uma carta da empresa onde trabalha ajuda muito. Em alguns casos, como os Estados Unidos, é exigido o chamado visto de trânsito, para os casos em que se faz conexão ou escala naquele país.

- Você vai para o exterior? Uma das primeiras providências a ser tomada é procurar saber se o país de seu destino exige visto no passaporte junto à embaixada ou ao consulado para permitir sua entrada. Isso acontece, por exemplo, em países como Estados Unidos e México. A dificuldade de se obter essa autorização também depende do local escolhido.

- Nestes casos, a sugestão é procurar a embaixada ou o consulado do país de destino para saber o que é necessário fazer para obter a autorização. Quase sempre, são exigidos documentos como identidade, CPF, declaração do imposto de renda, comprovante de residência e holerite (contra-cheque), passagens áreas de ida e volta e passaporte. Se for a trabalho, uma carta da empresa onde trabalha ajuda muito. Em alguns casos, como os Estados Unidos, é exigido o chamado visto de trânsito, para os casos em que se faz conexão ou escala naquele país.

Abaixo uma lista dos paises e seus vistos









Fonte: site Folha online, consultado em 19 de novembro de 2009. http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/preparese/visto.shtml


Consulado/Embaixada Estados Unidos no Brasil

Embaixada dos Estados Unidos da América - Brasília - DF
Endereço: Av. das Nações, Q.801 - Lote 3
Cidade: Brasília
Estado: Distrito Federal
Pais: Brasil
CEP: 70403-900
Telefone: (0xx61) 3312-7000
Fax: (0xx61) 3225-9136
Email: contact@embaixada-americana.org.br
Site: http://www.embaixada-americana.org.br/
e-mail: sao.paulo.office.box@mail.doc.gov (Importação/Exportação)
e-mail: ircbsb@pd.state.gov (Assuntos Bilaterias - EUA/Brasil)
Jurisdição: AC/AP/AM/DF/GO/MT/PA/RO/RR/TO.
outros sites:
www.visto-eua.com.br (VISTOS)


Consulados

Agência Consular dos Estados Unidos da América - Manaus - AM

Endereço: R. Franco de Sá, 310 - sala 306 (Ed. Atrium)
Cidade: Manaus
Estado: Amazonas
Pais: Brasil
CEP: 69079-210
Telefone: (0xx92) 3611-3333
Fax: (0xx92) 3611-3333

Expediente: das 08:00 às 12:00 hs

Consulado dos Estados Unidos da América - Recife - PE
Endereço: R. Gonçalves Maia, 163 - Boa Vista
Cidade: Recife
Estado: Pernambuco
Pais: Brasil
CEP: 50070-060
Telefone: (0xx81) 3421-2441
Fax: (0xx81) 3231-1906
Site: http://www.embaixada-americana.org.br/index.php?itemmenu=162&submenu=111&action=recife.php

Jurisdição: AL/PE/CE/PB/PI/RN
Expediente: das 08:00 às 17:00 hs

Consulado Geral dos Estados Unidos da América - Rio de Janeiro - RJ
Endereço: Av. Presidente Wilson, 147 - Castelo
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: Rio de Janeiro
Pais: Brasil
CEP: 20030-020
Telefone: (0xx21) 3823-2000
Fax: (0xx21) 3823-2003
Email: acsrio@state.gov
Site: http://www.embaixada-americana.org.br/index.php?itemmenu=163&submenu=111&action=rio.php
email: immigrationrio@state.gov (sobre Imigração)
email: visario@state.gov (sobre Vistos Temporários)
Jurisdição: BA/ES/MG/RJ/SE
vistos: http://www.visto-eua.com.br/

Agência Consular dos Estados Unidos da América - Salvador - BA
Endereço: Av. Tancredo Neves, 1632 - s. 1401 - Salvador Trade Center - Torre Sul
Cidade: Salvador
Estado: Bahia
Pais: Brasil
CEP: 41820-020
Telefone: (0xx71) 3113-2090 / 2091 / 2092
Fax: (0xx71) 3313-2092
Email: amcon@terra.com.br

Expediente: 14:00 às 16:00 hs

Consulado Geral dos Estados Unidos da América - São Paulo - SP
Endereço: R. Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antonio
Cidade: São Paulo
Estado: São Paulo
Pais: Brasil
CEP: 04709-110
Telefone: (0xx11) 5186-7000
Fax: (0xx11) 5186-7199
Email: visainfo@amcham.com.br
Site: http://www.consuladoamericanosp.org.br/
vistos: http://www.visto-eua.com.br/
Jurisdição:MS/PR/RS/SC/SP
Horário não comercial, fins de semana, feriados:
tel: (0xx11) 5181-8730

Entrada para solicitação de visto e para serviços para cidadãos norte-americanos:
Rua Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antonio
CEP 04709-110 - São Paulo - SP
Correspondência, entregas e outros serviços:
Rua Henri Dunant, 700, Chácara Santo Antonio

Fonte: http://www.consulados.com.br/

Para informações de vistos entre no site: www.visto-eua.com.br
Para informações de outros consulados entre no site: www.consulados.com.br

Viajando com crianças
-Os cuidados em relação a crianças e adolescentes começam na retirada do passaporte, se a viagem for internacional. Todos com menos de 18 anos de idade precisam da autorização expressa dos pais ou dos representantes legais, com firma reconhecida em cartório, números das cédulas de identidade e as assinaturas para obter o documento. Caso não seja possível ter a autorização de um ou de ambos os pais ou do representante legal, essa medida poderá ser pedida ao Juiz da Infância e Adolescência, que enviará ofício à Polícia Federal. O pagamento da taxa do passaporte tem de ser feito com CPF do representante legal.

-Para receber o documento pronto, o menor terá de comparecer pessoalmente e acompanhado do responsável legal. Quem tem filhos entre zero até cinco anos, o prazo de validade do passaporte será determinado pela idade da criança. Se esta completou um ano de vida, terá prazo de doze meses; dois anos, 24 meses. Até chegar aos cinco anos, quando a validade se torna igual à do adulto.

-Tanto a viagem nacional quanto a internacional precisa obedecer ao Estatuto da Criança e do Adolescente. O artigo 83 estabelece que nenhuma criança poderá viajar para fora de onde reside desacompanhada dos pais ou do responsável legal sem expressa autorização judicial. No caso de viagem ao exterior, a autorização é dispensável se a criança ou adolescente estiver acompanhado de ambos os pais ou do responsável legal ou se viajar na companhia de um dos pais, autorizado expressamente pelo outro através de documento com firma reconhecida.

-Estabelece o artigo 85 que sem prévia e expressa autorização judicial, nenhuma criança ou adolescente nascido em território nacional poderá sair do país em companhia de estrangeiro residente ou domiciliado no exterior. Para tirar qualquer dúvida, procure o Juizado de Menores mais próximo de sua casa.

Vacinas
-Para entrar em determinados países ou mesmo viajar a algumas regiões do Brasil – principalmente Centro-oeste e Norte – é necessário que você apresente atestado de que tomou determinadas vacinas. Essa medida, quase sempre, tem a ver com a sua própria proteção. Prevenir-se contra a febre amarela, por exemplo, é uma das vacinas exigidas. É gratuita e pode ser adquirida nos postos de saúde do seu município ou estado. Se você vai para outro país, leve o passaporte ou apenas peça ao atendente para lhe dar um comprovante para a viagem.

-Em algumas situações relacionadas ao funcionamento de seu organismo, porém, não se pode tomar certas vacinas. Como você quer ou precisa viajar, peça um laudo médico com os motivos pelos quais não pôde ser vacinado. Para quem quer ir ao hemisfério norte, o Ministério da Saúde orienta para que tome vacina contra gripe nos períodos considerados mais frios do ano
.

-Se o passeio é dentro do território brasileiro, especialmente para a região amazônica, a partir do Mato Grosso, você deverá providenciar também a vacina contra a febre amarela. Outras orientações são atualizar a vacinação antitetânica e fazer a vacinação contra a hepatite "B". Todas são fáceis de serem obtidas e, se fazem parte do Calendário Nacional, estão disponíveis nos Postos de Saúde da cidade.

Medicamentos
-O passageiro que precisa levar medicamentos para o exterior ou adquiri-los para seu consumo por causa de doença crônica ou tratamento que não pode ser interrompido, deve se informar sobre armazenagem, quantidade, necessidade de receitas, cuidados de conservação etc. O ideal é que leve os próprios remédios na quantidade que considerar suficiente para todo o período em que estiver fora do país, uma vez que costuma ser difícil comprar remédios sem receita médica no exterior.

-Leve todos os medicamentos em embalagens originais e acessíveis em sua bagagem de mão para que possam ser tomados sempre que necessitar e de forma rápida. Afinal, suas malas despachadas poderão levar algum tempo até chegar à sua cabine – se for navio – ou à esteira do aeroporto.

Como levar dinheiro na viagem
-Graças à tecnologia, os meios diversos para se levar dinheiro numa viagem internacional quase sempre trazem dúvidas, principalmente se o passageiro nunca deixou o país. O que é melhor, levar dólares, fazer débito automático em conta corrente, trocar reais por cheques de viagem (traveller checks) ou usar somente o cartão de crédito? Que tal um pouco de tudo isso? Os agentes recomendam que se evite transportar notas de valores altos e se leve um ou mais cartões de crédito internacionais.

-Traveller's checks são a forma mais segura de se levar dinheiro porque possuem seguro contra roubo e perda e podem ser trocados em qualquer banco ou loja de câmbio. Embora seguros e aceitos com facilidade, porém, são descontados com comissões diferenciadas em alguns lugares e a troca exige a apresentação do passaporte. As maiores taxas são cobradas nos aeroportos. Muitos bancos não cobram nada e é mais seguro do que trocar em quiosques na rua. Por outro lado, em caso de extravio ou roubo, terão a reposição garantida pelo banco emissor. Caso ocorra perda ou roubo, você vai precisar dos números de seus cheques de viagem. Por isso, anote-os em lugar fácil e seguro.

-O cartão de crédito pode servir para emergência e despesas inesperadas. Observe, porém, a melhor data para compra. Lembre-se sempre que existe o risco do dólar subir e sua despesa aumentar – também terá de pagar 2% de IOF sobre a fatura. Por outro lado, com o cartão você não precisa comprar dólar e depois converter na moeda local, sem perder dinheiro na troca.

-Não há limite para compra de dólares turismo, mas sua transação será enviada ao Sistema do Banco Central (Sisben) no mesmo dia da operação. Recomenda-se esse tipo de moeda porque o estabelecimento obrigatoriamente tem de ter autorização do Banco Central. Se você vai para a Europa, ao invés de dólar, compre euros, que são aceitos em quase toda a Europa com uma moeda única.

-Para início de viagem a dica é ter com você notas de baixo valor para pagamento de gorjetas, táxis e possíveis gastos de pequeno valor. Caso você não o tenha, faça câmbio no próprio aeroporto mas evite trocas de valores muito altos pois o câmbio nem sempre é o melhor!

-Durante a viagem, nunca se deve levar mais que o necessário para ir ao teatro, almoçar, visitar museu e retornar ao hotel. Não deixe de fazer as contas no momento da compra e verificar os valores para não fazer confusão e perder dinheiro.

-Não custa nada lembrar: Nunca se deve transportar dinheiro, jóias ou outros bens de valor nas malas que serão despachadas, pois pode acontecer algum extravio ou roubo.

-Por último, lembre-se de levar também uma quantia em Reais pois precisará suprir os gastos na saída e na chegada da viagem no Brasil.

Cartões de assistência
-Os cartões de assistência para viagens é um tipo de seguro que oferece ajuda imediata em qualquer emergência para os turistas que viajam por meio de alguns de seus programas turísticos.

-Uma dica é o Assist-card. Trata-se de uma segurança para você e sua família, por mais imprevista que seja a situação. Com experiência de mais de 35 anos na prestação de serviços a viajantes, uma infra-estrutura de serviços em mais de 865 cidades em 88 países, o Assist-card ajuda você a resolver qualquer dificuldade.

-Para isso, responde de forma imediata, mesmo nas situações mais complexas, à sua chamada. São assessorias emergenciais que vão desde o que fazer se a bagagem se extraviar ou onde conseguir um médico qualificado. Se a necessidade é saber a quem recorrer no caso de perda ou roubo de cartões de crédito, dinheiro, passaporte, a Assist-card também lhe prestará o socorro o mais rápido possível. Enfim, um imprescindível apoio para que sua viagem transcorra na mais absoluta tranqüilidade. Saiba mais sobre a Assist-Card no site
http://www.assist-card.com/

Fazendo as malas
-Como se sabe, são muitas as possibilidades quanto aos tipos de roupas que se deve levar numa viagem. Os trajes mais apropriados não só dependem do clima do lugar, mas da ocasião e do formato do programa turístico.

-No caso de um luxuoso cruzeiro, por exemplo, escolher roupas com mais formalidade e sofisticação faz parte da etiqueta. É comum se usar, por exemplo, terno ou smoking para um jantar especial. Para viagens num iate com atividades esportivas e em áreas com muito sol, recomenda-se o uso de roupas leves, como camisetas e bermudas.

-Um calçado firme é fundamental para caminhadas em áreas montanhosas ou passeios a pé de longas distâncias. Escolha um modelo que possa ser molhado sem se estragar facilmente. E leve capa de chuva e agasalhos – na maioria das regiões, sempre esfria à noite.

-Outros itens úteis recomendáveis são binóculos, máquinas fotográficas, boné ou chapéu, meias absorventes e grossas para não provocar o aparecimento de bolhas nos pés.

-Na dúvida, principalmente no caso de viagens internacionais, consulte seu agente de viagens e peça informações sobre o clima no período de seu passeio. Ele saberá explicar tudo que você precisa saber para ter o máximo de conforto.

Objetos permitidos
-O passageiro deve seguir algumas regras básicas, porém importantes, sobre o que levar na sua bagagem. Nem tudo é permitido em nenhum país. Alguns são mais severos e outros menos rigorosos. É aceito levar como objeto de mão peças de proteção como manta de frio, guarda-chuva e bengala, além de alimentação infantil para consumo durante a viagem. Também tem permissão para carregar cesta ou equivalente com a finalidade de acomodar criança de colo.

-Objetos de valores (jóias, documentos negociáveis, ações e dinheiro), equipamentos eletrônicos (notebook, máquina fotográfica, filmadora, telefone celular e semelhantes) só podem ser transportados como bagagem de mão. Não são aceitos de forma alguma utensílios que ofereçam riscos para os passageiros: armas de fogo, líquidos e sólidos inflamáveis, materiais magnéticos, munições, explosivos e fogos, radiativos ou oxidantes, material irritante, produtos venenosos ou corrosivos e substâncias infecciosas. Se precisar transportar algo desses gêneros, consulte a companhia aérea previamente.

Excesso de bagagem
-As companhias aéreas e marítimas têm suas próprias políticas quanto ao excesso de bagagem e a diferença costuma ser cobrada do passageiro. Isso vale tanto para viagens nacionais quanto internacionais.

-As taxas para excesso de bagagem geralmente custam 1% do valor do bilhete não-promocional. Em vôos regionais, nos aviões de pequeno porte, chega a 2% da tarifa e, em aviões maiores, 1%. Nos vôos internacionais, varia de acordo com o país para onde você vai. Se for em vôos domésticos, o passageiro pode carregar consigo no compartimento de passageiros objetos como bolsa de mão, maleta ou equipamento com peso máximo de cinco quilos e dimensões de até 115 centímetros.

-Outra condição é que o objeto caiba embaixo do assento ou nos compartimentos que ficam acima das poltronas. Trata-se de medidas de segurança adotadas pelas companhias aéreas para não ameaçar o vôo e não incomodar os passageiros.

-Se você vai voltar para o Brasil com um volume maior de compras, veja se não é mais vantajoso despachar parte dos pertences pelo sistema de encomenda aérea ou marítima, ao invés de pagar excesso de bagagem. Afinal, o peso extra de sua mala, além de incomodar a quem carrega, pode custar caro.

-Outra recomendação é que seja criterioso ao máximo na hora de escolher o que levar e o que pretende comprar durante a viagem.

-A legislação que cuida do transporte aéreo de passageiros estabelece que a companhia aérea, no momento do check in, entregue o comprovante da bagagem embarcada, com indicação dos pontos de partida e do destino e o número da etiqueta, quantidade, peso e valor declarado dos volumes. Você deve guardar esse recibo com cuidado porque funciona como prova de contrato do transporte da bagagem. E pode precisar desse papel para reclamar algum extravio ou mesmo para deixar a sala de desembarque, pois um fiscal checará se está levando corretamente seus pertences ou se pegou trocado por descuido ou engano.

-Uma vez que a bagagem de mão está sob os cuidados do passageiro, a companhia aérea não se responsabiliza por danos, a não ser se ficar provado prejuízo causado por funcionário da empresa.

Extravio de bagagem
-Extravio de bagagem, infelizmente, não é tão raro de acontecer. Especialmente durante os vôos internacionais. Em viagens nacionais, a bagagem será considerada extraviada caso não seja entregue no seu ponto de destino. Quando isso acontecer, você deve, ainda no aeroporto, procurar o balcão da companhia aérea para o preenchimento do Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB). Faça isso antes de deixar a área de entrega das bagagens para garantir seus direitos.

-Se for confirmado o extravio pela companhia, esta tem trinta dias de prazo para tentar localizá-la e entregá-la na sua casa, sem qualquer custo operacional. Se não o fizer, deverá pagar uma indenização. Em casos de danos à bagagem, vigoram as mesmas regras. Se perceber que sua bagagem foi danificada ou violada, retire-a da esteira do aeroporto e informe o problema imediatamente à companhia aérea. Um funcionário lhe entregará um relatório com os detalhes sobre os danos causados.

-Recomenda-se que seja feita antes do embarque uma declaração de valores para que a indenização não tenha valor limitado. Para isso, você terá de pagar uma taxa suplementar estipulada pela companhia, como se fosse um seguro. Neste caso, a empresa tem o direito de verificar o conteúdo da bagagem, uma vez que só será indenizado o que tiver sido declarado.

-Objetos de valor como jóias, papéis negociáveis ou dinheiro devem ser carregados na bagagem de mão, sob a responsabilidade exclusiva de quem os transporta. Em vôos nacionais, a compensação pelo dano ou extravio da bagagem é feita de acordo com o Código Brasileiro de Aeronáutica. Em viagens internacionais, a Convenção de Varsóvia limita a responsabilidade de indenização da companhia em U$ 20 por quilo de bagagem extraviada. E o passageiro só recebe o valor máximo de US$ 400.

Alfândega
-A alfândega é um escritório de fiscalização que tem como função vistoriar todos os passageiros que desembarcam vindos do exterior para verificação de procedimento fiscal ou de segurança.

-Quem ingressar no Brasil por via aérea vindo de fora do país não precisará pagar impostos pela posse de roupas e objetos de uso pessoal em quantidades compatíveis com a duração e a finalidade da viagem. No caso de livros e objetos, o custo total não pode ultrapassar US$ 500 por pessoa – ou o equivalente em outra moeda do país de onde veio.

-No sentido contrário, a alfândega brasileira não impõe muitas restrições à saída de bens de consumo, remédios, animais vistoriados pelo Ministério da Saúde, aparelhos eletrônicos e sementes certificadas pelo Ministério da Agricultura.

-A Receita Federal recomenda que se declare equipamentos eletrônicos cujo valor supere US$ 500 para evitar taxas e impostos no retorno. O mesmo vale para notebooks cuja declaração deverá conter o número de série – assim, evita-se que seja trocado por outro mais moderno no exterior.

-O brasileiro que ficar fora do país por mais de um ano tem o direito de trazer todo material de uso próprio, desde que seja comprovado o seu estado de "usado". Alguns conselhos são importantes para se evitar problemas nesse aspecto, uma vez que todos os países estabelecem restrições. A Austrália, por exemplo, é um dos países mais severos na proibição da entrada de produtos no seu território. Principalmente aqueles relacionados à agricultura e pecuária – sementes, vegetais, ovos, derivados de leite, carnes, animais vivos e terra ou areia não são permitidos.

-No Reino Unido, a proibição – além de drogas, claro, que levará o portador à prisão – são vetados armas de fogo, munição, explosivos, produtos pornográficos, animais domésticos, plantas e animais protegidos ou em risco de extinção. Outros governos não são tão severos na proibição da entrada de produtos, como a França. A Finlândia exige apenas passaporte válido por noventa dias, tempo máximo de permanência do estrangeiro.

Costumes locais
- Quando for viajar, deixe em casa qualquer tipo de opinião ou idéia formada sobre outras regiões do país, seus povos e sua cultura. Faça o mesmo em relação a viagens ao exterior. Cada lugar tem suas diferenças de costumes e culturas, mesmo dentro do Brasil, esse gigante continental.

-Entregue-se por completo a essa experiência de aprender, procure conhecer os hábitos regionais, locais ou de outras nações. Assim, não cometerá gafes e aprenderá a respeitar as peculiaridades de quem o receber.

-Se o destino de sua viagem é fora do Brasil, os agentes de viagem recomendam que faça uma pesquisa em livros ou pela Internet para conhecer mais sobre o lugar onde vai passar suas férias ou lua de mel. Uma dica é saber sobre regras e boas maneiras no trato com as pessoas e como os nativos se relacionam entre si e com os turistas. Lembre-se: comportamentos considerados normais para os brasileiros às vezes são compreendidos como descortesia em outros países e vice-versa.

-É preciso atenção quanto às normas impostas a áreas de visitação pública para não ter problemas ou constrangimentos com autoridades locais. Na Itália, por exemplo, não chega a ser perigoso que uma mulher viaje sozinha, mas costuma chamar a atenção quando é vista desacompanhada. Por isso, deve-se, nessa condição, evitar ruas vazias próximos às estações de trem durante a noite. Nesse caso, andar de modo decidido ajuda a evitar abordagens indesejadas.
-Nas demais situações, leve sempre um bom guia da cidade ou do país e leia um pouco sobre história do lugar. Informe-se previamente sobre o horário de funcionamento do comércio e dos bancos, além dos museus, bares, restaurantes e outras atrações. Tente ser pontual nos compromissos, pois em muitos países não se tolera atrasos como acontece no Brasil.

Compras
-É comum que o turista se empolgue com as novidades desde a chegada no aeroporto ao primeiro passeio e acabe fazendo compras em excesso. Além do risco de se arrepender depois por ter gastado demais, poderá ter transtornos como pagar excesso de bagagem, deslocar-se com muitas malas para vários lugares e, claro, ser barrado na alfândega ao retornar. Com um pouco de planejamento, controle e paciência, entretanto, esse tipo de problema pode ser evitado ou amenizado.

-Vamos supor que sua viagem terá duração de uma semana e você terá muitos lugares incríveis para visitar numa mesma cidade. Pois bem. Leve uma caderneta ou um bloco de anotação e registre tudo que tiver vontade de adquirir, mas não compre nada por enquanto. Não se esqueça de pegar o preço e o endereço da loja. Aproveite ao máximo e deixe um ou dois dias – no final da viagem – para finalmente fazer suas compras. Assim, poderá encaixar seus desejos dentro do orçamento, escolher o que for mais adequado e levar exatamente o que realmente quer. Você vai se surpreender com o resultado positivo dessa estratégia. E não se arrependerá de nada.

Gorjetas
-Gorjeta, às vezes, é um “probleminha” para quem faz principalmente viagens internacionais. Quanto e quando se deve dar um agrado em dinheiro no hotel, no restaurante ou no táxi por causa de pequenas gentilezas? Os agentes de viagem recomendam que você tenha um pouco de dinheiro trocado na moeda de seu primeiro destino para cobrir as primeiras despesas como gorjetas para carregadores de malas e corrida de táxis.

-As gorjetas variam de acordo com a cultura de cada país. Daí, a necessidade de se informar sobre isso antes do embarque, se possível. Para se ter uma idéia, em alguns lugares, esse tipo de gesto é considerado uma recompensa por bons serviços. Noutros, é esperado em qualquer circunstância. Ou tido como uma ofensa.

-Orienta-se como referências gerais para o turista que se dê gorjeta de US$ 1 por mala para o carregador; e de 10% a 15% sobre o valor total da corrida do táxi. Em bares e restaurantes, geralmente a comissão já vem incluída na conta – verifique ao receber a nota. Na Itália, em restaurantes familiares, a comissão nem é esperada. Para camareiras e room-services nos hotéis, dê de US$ 1 a US$ 2.

-Alguns programas de cruzeiros já incluem as gorjetas aos membros da tripulação, mas é comum também presentear os garçons e camareiros que o ajudaram durante todo o período em que você esteve embarcado. Apesar de não obrigatório, trata-se de um gesto de reconhecimento pela atenção e simpatia que estes profissionais dedicaram para que sua viagem se tornasse ainda mais agradável.

Fotos & Vídeos
-É preciso ficar atento durante as viagens internacionais quanto ao registro fotográfico e de imagens dos lugares que você vai visitar. Como equipamentos dessa natureza são caros, faça o registro na alfândega para que não tenha problemas na volta.

-Atenção ao tirar fotos e fazer imagens de lugares considerados de defesa de uma cidade ou país, como sedes de governo, escritórios da polícia, órgãos das Forças Armadas etc. Na dúvida, peça permissão.

-Faça o mesmo em lugares públicos fechados como museus, bibliotecas etc. O flash das máquinas é considerado extremamente nocivo para alterar ou danificar o material composto usado em pinturas, por exemplo. Essa proibição está relacionada também à proteção de direitos autorais. Desse modo, evita-se que pessoas de má fé usem imagens de pinturas famosas para comercializar sem autorização. Ao se dirigir a um lugar assim, procure saber de algum funcionário o que pode ser filmado ou fotografado. É uma forma de contribuir para preservação do patrimônio, além de evitar transtornos.

-E não se esqueça de levar sempre filmes, cartuchos e baterias adicionais!

Telefonemas
-Durante suas viagens nacionais ou internacionais, tenha sempre na carteira ou na bolsa uma lista de telefones úteis para algum tipo de emergência. Faça uma ficha com o nome do seu país de origem, o número que deve ser chamado da família ou de um amigo e leve o contato do consulado brasileiro no lugar onde está visitando.

-Faça o mesmo antes de sair do país e mantenha sua família informada de seu destino e de como pode ser achado o mais rápido possível. Nunca se esqueça de especificar seu tipo sanguíneo. É importante que tenha anotado os endereços e telefones locais da companhia aérea pela qual você está viajando e a empresa de turismo que o atendeu. Essas informações podem ser úteis no caso de extravio do passaporte, da passagem ou alguma outra emergência.

-Se você quer manter contato com sua família no Brasil, não terá dificuldade em se comunicar de qualquer lugar. Em vários países, os telefones públicos podem ser operados por moedas ou cartões. Neste caso, você tem a opção de recorrer a um cartão de crédito ou telefônico (phonecard) especial pré-pago. Para adquiri-lo, dirija-se aos jornaleiros (newsagents), correios e supermercados. Quando o dinheiro ou cartão colocado no telefone estiver para terminar, você ouvirá uma série de bips rápidos.

-Lembre-se que chamadas de um telefone particular são bem mais baratas do que as feitas por um aparelho público. As ligações locais são mais em conta entre as 18h e 8h. As internacionais, entre 20h e 8h, mais sábados, domingos e feriados. Algumas companhias no Brasil e no exterior oferecem cartões de telefone pré-pago ou para débito na conta.

-Para evitar surpresas desagradáveis, evite fazer chamadas internacionais do seu apartamento no hotel os preços não são tabelados e podem chegar a valores estratosféricos. Lembrem-se que alguns hotéis cobram taxas de serviço mesmo para chamadas a cobrar.

Serviços on line

Calculadora de fuso horario: http://www.webcalc.com.br/frame.asp?pag=http://www.webcalc.com.br/datas/fusos.html




Previsão do tempo
- No site http://www.canaldotempo.com/, mantido e atualizado a todo o momento pelo Weather Channel, você pode acompanhar a previsão de tempo do lugar onde você está ou vai conhecer em breve em sua viagem, além das médias históricas de mais de 10 mil cidades no mundo.

As dicas acima foram extraídas do site da Queensberry (http://www.queensberry.com.br/(S(5545nr45glux4g552bgi2gmp))/dicas_capa.aspx), em novembro de 2009, sendo acrescidas de outras informações, sempre citadas abaixo das mesmas. As informações podem sofrer alterações ou modificacoes sem aviso previo




Postar um comentário

Start typing and press Enter to search