25 de dez de 2009

Os mitos de viagem - o que é verdade, o que é mentira

Não é preciso levar dinheiro, todos aceitam cartão de crédito.
Mentira. Há vários problemas sobre isso. O primeiro é que em países da Europa pode-se exigir que o turista tenha dinheiro para suas despesas. Depois, há lugares que não aceitam cartão, desde lanchonetes até taxi. Inúmeros transportes públicos do Aeroporto até a cidade em diversas cidades do mundo aceita APENAS o valor da passagem, em trocado (não fazem troco). Terceiro: dinheiro muído para gorjetas é bom. Quarto: Pergunte a sua operadora de cartão de crédito, quais as taxas para uso internacional. Sacar dinheiro no exterior pode sair mais caro que a encomenda… Quinto: o bom viajante precavido sempre tem as duas opções. Lembre-se de anotar o número de telefone internacional para cancelar o cartão em caso de roubo.

Viagem Low-Cost é mentira.
Mentira, todos sabem que isso já é uma realidade. Há, claro, épocas mais difíceis de encontrar, mas sempre existem. A Gol é o exemplo nacional disso, na época de aniversário da empresa, com as passagens a 50 reais. As companhias européias são um verdadeiro exemplo: passagens a partir de 10 euros com as taxas de embarque incluídas. Mas sempre veja quanto sai as taxas de embarque (algumas mostram o preço com taxas, outras não). Também saiba que as viagens são em aeronaves das piores - é como fazer uma viagem rodoviária em uma lata de sardinha, que voa! O maior problema delas são as taxas “escondidas”: que vão desde a bagagem, com peso bem limitado e outras taxas.

Alugar Apartamento é mais barato que hotel.
Depende. Há dois fatores: tempo e número de pessoas. Grupos (4 pessoas ou mais) têm mais vantagem para alugar o apartamento. Se for por pelo menos uma semana, melhor. O preço rateado pode sair mais barato que um hotel e, de quebra, vocês ficam com quarto, cozinha, sala. Demais casos (menos tempo ou menos pessoas), é possível sim encontrar apartamentos, mas eles se esgotam rapidamente e nem sempre o preço é vantajoso. Além disso, apartamentos não oferem café-da-manhã e as trocas de lençol são semanais. Isso é diferente de Bed & Breakfast, que funcionam como uma pensão. É um hotel com cara de casa. Só não se esqueça de sempre procurar locais com bom transporte público disponível.

Quanto mais malas, melhor?
Mentira. Malas devem ser do tamanho e quantidade suficiente para suas necessidades, até 2 por pessoa para 2 semanas. Mais que isso, reveja o que está levando. Cogite lavar as roupas, se for ficar por longos períodos. É sempre bom levar uma pequena mala/bolsa/mochila, com uma muda de roupa e algo de higiene, no caso de extravio de sua mala principal. Se carregar na mão, lembre-se que viagens internacionais não deixam carregar líquidose objetos cortantes e pontiagudos. Para maiores informações, veja o tópico sobre limite de peso de bagagens.

Carregar um mochilão é melhor?
Depende. Há mochilões que pesam mais que malas. Algumas nem tem rodinhas. E podem caber mais de 70 kilos (já pensou carregar isso nas costas?). Então depende muito da necessidade. Se é para ficar nos albergues, não tem problema carregar malas. Não precisa usar mochilão para virar descolado… Descoladas vão ficar as costas. Mas se for para acampamentos e trilhas, aí sim será preciso um mochilão.

Seguro-saúde é essencial.
Verdadeiro, para as viagens internacionais. Em alguns países isso é item obrigatório (confira antes de viajar se o país não exige seguro-saúde obrigatório… A maioria dos países da Europa exigem). Já pensou comer aquela comida exótica e ficar todo pipocado? E não ter dinheiro para o médico? O Seguro-saúde compensa o valor pago, melhor viajar com a consciência tranquila do que enfrentar um pesadelo depois. Na hora de programar a viagem, sempre lembre-se de acrescentar o seguro-saúde.

Pacote Turístico te dá mais segurança.
Em parte. Afinal de contas, a maioria não tem guia. A maioria não tem translados (transporte do aeroporto até o hotel). A maioria nem te diz se o hotel é perto de transporte público. Tem gente que oferece hotel no outro lado da cidade e não avisa. Então depende não só do pacote, mas da confiança no agente de viagens. (A idéia é que este blog te ajude a fazer tudo por conta). Se houver problemas com passagens ou hoteis, contate a agência: ela também é responsável pela segurança e conforto do viajante.

Se você usar seu celular durante o vôo, o avião vai cair.
Quando você entra no avião, sempre ouve o mesmo aviso: “os celulares devem permanecer desligados durante todo o vôo”. Segundo o artigo de Peter Greenberg, esta regra deve ser seguida, até por ser uma norma das companhias aéreas, mas o celular ligado não seria suficiente para causar qualquer interferência no sistema de navegação.

Cientistas da FAA (Federal Aviation Administration), nos Estados Unidos, vêm estudando há mais de 25 anos as freqüências que causam interferências. Eles testaram aparelhos com freqüência até 100 vezes maior do que a dos nossos celulares, a pouquíssima distância do controle da aeronave, e nunca aconteceu nada.

Ou seja: seu celular ligado não vai fazer com que o avião caia! Mas se é assim, por que é proibido? Exatamente porque não há provas nem de que o celular pode interferir, nem que não pode interferir. Na dúvida, fica-se com o mais seguro. Ou seja, se você insistir em não desligar seu celular, estará violando as regras da companhia aérea e pode ser penalizado por atrapalhar o trabalho da tripulação.

Navios de cruzeiro funcionam em sistema All Inclusive.
Algumas pessoas que vão viajar em cruzeiros, principalmente pela primeira vez, acham que todos funcionam em esquema all inclusive, ou seja, que podem simplesmente guardar a carteira, e consumir de tudo pelo preço que pagaram. Mas, não é bem assim.

Na verdade, hoje em dia os cruzeiros têm várias opções de pacotes, cada uma com determinadas inclusões. No Brasil, na grande maioria, a comida está incluída no valor e toda a bebida é paga a parte. No exterior, você pode encontrar alguns com pacotes de alimentação diferenciados, como por exemplo, com refrigerantes, ou vinho incluídos, e o resto por sua conta. E assim por diante. Então antes de supor qual será o esquema, pergunte! Para não haver surpresas na conta final!

Se você alugar um carro com seu cartão de crédito, não precisa pagar por seguro adicional.
Quando você vai alugar um carro, principalmente no exterior, pense bem no momento de escolher fechar ou não um plano de seguro. Existem vários tipos de seguros que incluem serviços diferenciados, veja quais são as condições que você necessita.

Uma emergência pode ser destruidora no seu orçamento para a viagem, e nada como a tranqüilidade de que você não gastará nada a mais em uma situação de emergência.

Viajar de trem na Europa é mais barato do que viajar de avião.
Trem é uma ótima opção de viagem pela Europa: é confortável, fácil de pegar, as estações ficam perto do centro, e você ainda aproveita paisagens bem diferentes e maravilhosas. No entanto, não é a opção mais econômica.

Na Europa é possível encontrar opções de companhias aéreas chamadas Low-Cost (baixo custo) que vendem passagens muito mais baratas do que as de trem. E mesmo com a taxa de embarque, o trecho aéreo sai bem mais em conta.

Por exemplo, pela Ryanair, você encontra uma passagem de ida e volta fora de temporada de Roma para Frankfurt pode ser por 90 dólares. Já uma passagem de trem só de ida para estes mesmos destinos fica em torno de 325 dólares, além, é claro, de demorar 12 horas.

Respirar o ar “reciclado” que circula pela cabine do avião pode causar doenças.
Ficar horas respirando o mesmo ar que todos os seus companheiros de avião pode parecer amedrontador… ou no mínimo, um bom teste para o seu sistema imunológico. E em teoria, isso é verdade… mas não há nenhuma prova científica a respeito.

Os aviões mais modernos têm uma tecnologia capaz de recolher o ar de fora, mesmo em grandes altitudes. Como esse ar vem extremamente gelado, ele é esquentado pela própria aeronave antes de circular pela cabine, sugando e jogando prá fora o ar “velho”. Este mecanismo existe em teoria, já que para funcionar precisa de uma grande quantidade de combustível, o que torna a coisa toda muito cara. Portanto, o que normalmente acontece é que o ar que respiramos na cabine é realmente reciclado.

Ou seja, se a pessoa sentada na poltrona 2B estiver com gripe, você estará respirando o mesmo ar que ela na 35E. Não há prova científica alguma de que esta situação pode causar problemas para quem está saudável, mas por via das dúvidas não custa beber bastante água para se hidratar, lavar bem as mãos e desligar o jato de vento da sua cabeça!

As máquinas de raio X dos aeroportos podem apagar dados do HD de computadores.
Raios X são uma forma de energia eletromagnética, mas eles não têm uma carga magnética. A energia eletromagnética é basicamente como uma luz, e assim como a luz pode sim prejudicar filmes negativos de máquina fotográfica, mas não fará NADA com o seu notebook.

Existe sim um risco, mas é praticamente impossível de acontecer. Se você não colocar o computador na esteira, e passar com ele pelo detector de metais, aí sim há potencial de apagar o hard drive, já que os detectores emitem uma carga magnética grande.

Mas relaxe, a segurança não deixará que isso aconteça!

O cartão/chave do seu hotel pode ser usado para “roubar” a sua identidade.
Muita gente ainda tem medo das chaves de hotel que são um cartão, principalmente porque você não deixa na recepção ao sair do hotel. Um receio grande é que caso o cartão seja roubado, o ladrão terá acesso às informações do hóspede, inclusive os dados do seu cartão de crédito.

Isso é mito! Nenhum hotel inclui informações sobre o hóspede na chave do quarto. Os únicos dados colocados ali são o número do quarto e as datas de entrada e saída para ativar e desativar o cartão. Não há motivo algum para preocupação!

Batendo na mesma tecla: tanto no momento de uma viagem, quanto em muitas outras situações na vida, os “achismos” são perigosos. Cheque sempre antes de confiar cegamente em uma informação! Isso pode tornar seu passeio, no mínimo, menos estressante!
Fonte: blog Stella Barros e site viagem.decaonline.com

0 comentários:

Deixe seu comentário: