23 de abr de 2010

O circo chegou!! Quidam - Cirque du Soleil

Finalmente hoje, sexta feira (23 de abril de 2010), o Cirque du Solei chegou em Porto Alegre para apresentar seu espetaculo: Quidan! O espetáculo é a partir de hoje (23/04) por tempo indeterminado (quando eu souber algo publico aqui), às quintas e sextas as 21 horas, aos sábados às 17 horas e 21 horas; aos domingos às 16 horas e 20 horas. O espetáculo tem duração de 150 minutos, com um intervalo de 30 minutos. Será no estacionamento do Barra ShoppingSul (Av. Diário de Notícias, 300). Os ingressos: de R$ 150 a R$ 290,00 (às quintas e sextas feiras) e de R$ 180,00 a R$ 350,00. Os bilhetes com valores mais altos dão acesso ao Tapis Rouge uma hora antes do espetáculo. Você encontra os ingressos no Barra ShoppingSul, pelo telefone 4003-3100 ou pelo site www.ticketmaster.com.br.

Um pouco da história do Cirque du Soleil

Foi fundado em Quebec em 1984 por dois ex-artistas de rua, Guy Laliberté e Daniel Gauthier, em resposta a um apelo feito pelo Commissariat général aux célébrations 1534-1984 do governo de Quebec, sobre a comemoração do 450º aniversário da descoberta do Canadá pelo explorador francês Jacques Cartier (1491-1557). Em 2000, Guy Laliberté comprou a parte do circo referente a Gauthier, que deixou a companhia e agora é dono da área de ski Le Massif, no rio St. Lawrence em Quebec. Atualmente o Cirque du Soleil é dirigido por Guy Laliberté, proprietário de 95% do patrimônio do Cirque e na lista de bilionários da revista Forbes. Le Grand Tour du Cirque du Soleil fez grande sucesso em 1984, e após dois anos de fundação, Laliberté contou com a ajuda de Guy Caron, do National Circus School, para recriar a arte circense de modo particular.

Cada espetáculo do Cirque du Soleil é a síntese da inovação do circo, contando com enredo, cenário e vestuário próprios, bem como música ao vivo durante as apresentações.

De 1990 a 2000, o Cirque expandiu rapidamente, passando de um show com 73 artistas em 1984, para mais de 3.500 empregados, em mais de 40 países, com 15 espetáculos apresentados simultaneamente e lucro anual estimado em US$ 600 milhões.

A expansão internacional continuou em 1992, quando em parceria com o famoso Circo Knie, apresentou um espetáculo em mais de 60 cidades da Suíça. O sucesso da trupe no velho continente fez com que, em 1995, o CIRQUE DU SOLEIL instala-se uma sede social na cidade de Amsterdã. O sucesso era tanto, que em 1999 já mantinha espetáculos simultâneos em quatro continentes. De 1990 a 2000, o CIRQUE DU SOLEIL expandiu rapidamente, passando de um show com 73 artistas em 1984, para mais de 3.500 empregados, em mais de 40 países, com 15 espetáculos apresentados simultaneamente e lucro anual estimado em US$ 600 milhões. Em 2000, os numerosos fãs do cinema assistem o CIRQUE DU SOLEIL pela primeira vez em uma tela IMAX, quando Journey of Man, distribuído pela Sony Pictures Classics, entra em cartaz no mundo inteiro. É a partir deste momento que a trupe começa a diversificar seus produtos com o lançamento da série “Solström”, inteiramente produzida pela divisão Cirque Du Soleil Images, destinadas exclusivamente aos mercados internacionais; o selo próprio de discos chamado Cirque Du Soleil Musique, com a missão de assegurar a criação, produção e venda da música atual e futura dos espetáculos da trupe, além de promover internacionalmente a carreira de artistas iniciantes; e a inauguração de um conceito único criado pelo CIRQUE DU SOLEIL para dois navios da empresa Celebrity Cruises. Em 2004, a consultoria Interbrand classificou a marca CIRQUE DU SOLEIL como o 22º nome de maior impacto global.

As criações do Cirque du Soleil já ganharam diversas premiações, tais como Bambi, Rose d'Or, Gemini e o Emmy.

O CIRQUE DU SOLEIL mudou o modo como os circos eram apresentados. Ao abolir diálogos, baseando seus espetáculos na linguagem corporal, na sofisticação intelectual do teatro e do balé e na utilização de tecnologia, garantiu que qualquer pessoa no planeta pudesse entender o que se passa no palco. Mudou o foco para o público adulto (o que antes era uma diversão para crianças, se tornou uma paixão para os adultos). No quesito custo, também inovou. Tirou de cena leões, zebras, macacos e angariou a simpatia de defensores de animais. Por tabela, reduziu as despesas de logística e manutenção. Ao fazer tudo isso, também reinventou o modelo de preços das entradas. Alguns dos membros da formação original, ainda estão ativos à frente do CIRQUE DU SOLEIL, como Guy Laliberté (na época um músico contorcionista e manipulador de fogo) e hoje o Presidente Fundador. Também Gilles Ste-Croix, que ia a maioria dos lugares andando em pernas de pau naqueles dias e hoje atua como o Diretor de Criação. E também Guy Caron, que trabalhava como ator, e agora dirige algumas produções da trupe.

Produções itinerantes por ordem de criação
Saltimbanco - 1992
Alegría - 1994
Quidam - 1996
Dralion - 1999- teve sua última apresentação em 2009 no México
Varekai - 2002
Corteo - 2005
Delirium (Cirque du Soleil) - 2006- teve sua última apresentação dia 19 de abril de 2008 em Londres
Kooza - 2007
OVO - 2009
TOTEM - 2010

Produções Fixas/localização
La Nouba - Walt Disney World Resort,Orlando (FL)
O - The Bellagio,Las Vegas (NV)
Mystère - Treasure Island,Las Vegas (NV)
LOVE - The Mirage,Las Vegas (NV)
Zumanity - New York-New York,Las Vegas (NV)
KÀ - MGM Grand,Las Vegas (NV)
Wintuk - Teatro do Madison Square Garden,Nova York (NY)
ZED - Cirque du Soleil Theatre,Tóquio Japão/JP.
Zaia - The Venetian,Macao China/CH.
Criss Angel beLIEve - Luxor,Las Vegas (NV).
Banana Shpeel - The Beacon Theatre in New York, (NY)
Viva Elvis - Aria Resort & Casino,Las Vegas, (NV)

Sobre o Quidam:
Quidam: um transeunte sem nome, uma figura solitária numa esquina da rua, uma pessoa a passar apressadamente. Podia ser qualquer um. Alguém a chegar, a partir, a viver na nossa sociedade anónima. Um elemento na multidão, um entre a maioria silenciosa. Aquele dentro de nós que grita, canta e sonha. É este o "quidam" que o Cirque du Soleil celebra.

Uma jovem enfurece-se; ela já viu tudo o que há para ver e o seu mundo perdeu todo o significado. A sua raiva despedaça o seu pequeno mundo e ela encontra-se no universo do Quidam. A ela junta-se um companheiro alegre, assim como outra personagem, mais misteriosa, que vai tentar seduzi-la com o maravilhoso, o inquietante e o aterrador.

Personagens

Aviador
Aviador tem asas esqueléticas mas ainda não parece estar pronto para voar. Talvez não saiba que tem asas. Talvez saiba que tem asas, mas não consiga voar. Talvez, como Ícaro, tenha tentado e falhado. Ou talvez só queira fugir deste mundo e dos seus problemas.

Boum-Boum
Boum-Boum é agressivo e psicologicamente forte. É um solitário, pois apenas o seu corpo sobrevive porque a sua alma recusa-se a deixá-lo.

John
Com o seu trágico penteado, John é uma espécie de senhor dos anéis. Embora estranho, consegue ser encantador: em parte uma personagem de televisão, em parte um professor substituto com o seu próprio plano de uma lição de traição, um circum-navegador numa viagem misteriosa.

O Alvo
A graciosidade em movimento, o Alvo escolhe viver num espaço vazio, presente e ausente em simultâneo, tornando-se durante algum tempo companheiro da menina perdida.

O Palhaço
Mark traz-nos uma visão contemporânea do que é um palhaço. Com números subversivos e irreverentes, em que a audiência participa, Mark conta a sua própria história, trazendo ao Quidam a alegria, o burlesco e a linguagem livre de um palhaço. Este mundo colorido, impetuoso e louco recorda-nos que o circo é, eternamente, um espectáculo universal.

Zoë (criança)
Zoe é uma pequena menina. Ela está aborrecida mas curiosa, e anseia por diversão e entusiasmo, acredita que está tudo fora do seu alcançe. Quando seus pais a ignoram, ela os levanta no ar por dois minutos ou três

Criadores
Guy Laliberté - Guia e Fundador
Franco Dragone - Director
Gilles Ste-Croix - Director Criativo
Michel Crête - Cenógrafo
Dominique Lemieux - Guarda-roupa
Benoit Jutras - Director Musical e Compositor
Debra Brown - Coreógrafa
Luc Lafortune – Desenho de luz
François Bergeron – Desenho de Som

Outras informações:
● Origem: Canadá
● Fundação: 1984
● Fundador: Guy Laliberté e Daniel Gauthier
● Sede mundial: Montreal, Québec (Studio)
● Chairman & CEO: Guy Laliberté
● Presidente: Daniel Lamarre
● Diretor de criação: Gilles Ste-Croix
● Espetáculos criados: 25
● Presença global: 100 países
● Funcionários: 4.000
● Segmento: Entretenimento
● Principais produtos: Espetáculos e souvenires (CDs, DVDs, canecas, pôsteres, roupas, entre outros produtos)
● Ícones: A sua tradicional tenda (Grand Chapiteau) e o espetáculo Saltimbanco

E quantos espetaculos você já assistiu? Conte como foi sua experiência, sensação.. E você já foi ao Tapis Rouge (o tapete vermelho, que da direito ao coquetel 1 hora antes do espetáculo, estacionamento gratuito, o programa do espetaculo)? Conta pra gente, vai!




Meu muito obrigada ao Mundo das Marcas! Leia aqui os trechos do texto acima e outras informações relacionadas ao Cirque du Soleil.



Fonte:
Mundo das Marcas e Wikipédia

0 comentários:

Deixe seu comentário: